Blog

Como minimizar os impactos da pandemia ?

O surto do novo coronavírus impactou negativamente em todos os segmentos. A educação também foi duramente atingida pela pandemia e passou por diversos processos de reestruturação, desde professores se adaptando ao ambiente virtual, até a criação de aplicativos para facilitar a aprendizagem em estilo remoto.

A preocupação de muitos gestores, no momento, é sobre manter as atividades didáticas durante a crise. Confira agora quais são as principais medidas a serem tomadas para minimizar os impactos na instituição de ensino:

1. Comunicação constante com os alunos e seus responsáveis

É essencial que a escola mantenha a comunicação com os alunos e os responsáveis neste momento. Manter os clientes atualizados sobre a situação da escola é importante para garantir a fidelidade e transparência, pois a instituição precisa prestar contas como qualquer empresa comum. É fundamental que:

• Os clientes estejam por dentro do novo planejamento pedagógico da escola;

• Os alunos tenham acompanhamento por parte dos professores e gestores, para que as normas continuem sendo seguidas;

• A escola demonstre interesse pela saúde dos alunos e como os mesmos estão agindo durante a pandemia.

Além disso, é viável que a instituição de ensino crie um canal de comunicação para estreitar os laços, pois o contato físico foi anulado da vida dos alunos e a medida pode distanciá-los afetivamente dos professores. Para que isso não aconteça, é recomendado que os professores façam parte de toda a comunicação, de forma que os alunos estabeleçam contato mesmo fora do período de aula.

2. Atividades online para estimular o aprendizado

Antes da pandemia, a internet não era um instrumento tão utilizado dentro da sala de aula. Agora, tendo o ensino remoto como a única opção válida para a crise, professores estão adaptando a rotina escolar ao universo virtual.

Além do material de ensino criado pela equipe pedagógica, recomenda-se que os professores encontrem material auxiliar na internet que seja capaz de motivar os alunos a prosseguirem com o aprendizado. Jogos e tutoriais são excelentes ferramentas disponíveis digitalmente para ajudar na educação, pois estão inseridas no dia a dia de crianças e adolescentes de todos os níveis escolares.

3. Ações empolgantes para manter o engajamento

É uma fase complicada para todos e os alunos podem não ter o discernimento correto para manter as atividades escolares em dia por desânimo, tédio, ansiedade, entre outros sintomas causados pelo isolamento social. Por isso, é responsabilidade da instituição de ensino mantê-los sempre ativos intelectual e fisicamente, na medida do possível.

Criar ações empolgantes para os alunos podem renovar os ânimos em relação à nova rotina da escola. Alguns exemplos são:

• Sorteios de livros ou materiais de apoio nas redes sociais da escola;

• Brincadeiras didáticas que possam ser feitas com os próprios pais, responsáveis, irmãos e avós dentro de casa (reforçando a importância do isolamento social para evitar o contágio do novo coronavírus).

São muitas as ideias que as instituições de ensino podem adotar para minimizar o impacto negativo da pandemia durante a crise. Afinal, criatividade e parceria são o que não falta dentro da escola.

Como minimizar os impactos da pandemia ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *