Blog

Ensino híbrido: o que é, vantagens e desvantagens

Com o avanço da pandemia do novo Coronavírus a partir do ano 2020 no Brasil, bares, restaurantes, shoppings, locais de eventos, escolas, faculdades e demais estabelecimentos e serviços considerados não essenciais tiveram que fechar as portas por certo tempo, com o objetivo de conter a disseminação e reduzir a alta de casos e mortes decorrentes desse vírus.

A partir disso, se tratando das instituições de ensino, a questão do ensino híbrido ganhou um destaque ainda maior durante esse período e gerou, também, dúvidas e questionamentos.

Continue a leitura e fique por dentro de tudo sobre o ensino híbrido, suas vantagens e desvantagens.

 

O que é ensino híbrido?

 

É basicamente um sistema de ensino que mescla atividades escolares presenciais e a modalidade online.

Esse ensino proporciona um revezamento dos alunos e professores por um determinado período entre essas duas modalidades, ou que certa parcela dos alunos e professores fiquem de maneira fixa em suas categorias (presencial ou online).

Há outras duas características atribuídas a esse modelo, que resumidamente são:

1.Ensino híbrido sustentativo: que mantém a base de ensino tradicional.

2.Ensino híbrido disruptivo: que altera as estratégias e a matriz do ensino.

Portanto, as instituições de ensino devem analisar a situação de seus membros para que, assim, possam definir qual variação do sistema de ensino híbrido deverá ser adotada para desfrutar ao máximo dos benefícios disponibilizados.

 

Vantagens

 

Ao praticar uma metodologia de ensino menos comum, mas com o uso da tecnologia e da modernidade como aliadas, o centro de ensino conta com alguns pontos positivos, tais como:

– Otimização de tempo: proporcionado por conta das aulas, atividades e outros processos pedagógicos que podem ser planejados para utilizar o tempo ideal para sua realização;

– Aulas dinâmicas: com a utilização de métodos criativos, como a inserção de slides animados, jogos, séries e filmes para auxiliar no aprendizado;

– Praticidade: ao usar uma plataforma online para organizar e enviar as atividades mais facilmente;

– Menor necessidade de locomoção: especialmente no período do coronavírus, visto que o ensino híbrido diminui aglomerações e circulações de pessoas.

 

Desvantagens

 

As desvantagens são consequências de fatores como:

– Falta de organização: tanto por parte da escola em gerir as duas modalidades de ensino, quanto por parte dos alunos e professores em seguir o cronograma de aulas e atividades;

– Distrações: principalmente no ambiente online, pois os alunos que ficam em casa estão sujeitos a distrações que geram falta de atenção;

– Desinteresse: outro grande problema, porque os alunos que não se adaptam a esse tipo de ensino perdem o interesse por estudar o que, consequentemente, diminui o rendimento e a aprendizagem;

– Demanda por uma boa internet: por causa da necessidade de participar de aulas e tarefas online, o que afeta aqueles que não possuem acesso a uma rede de internet de qualidade.

 

Conclusão

 

A partir das informações levantadas, podemos observar que o ensino híbrido possui não só pontos positivos, como também pontos negativos.

Em determinados casos e momentos, esse ensino vale a pena, haja vista o que ele pode oferecer para os seus contemplados e para a sociedade em geral.

Quer receber mais conteúdos como esse? Acompanhe o nosso blog.

Ensino híbrido: o que é, vantagens e desvantagens

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *